Comissão Própria de Avaliação

Apresentação

Comissão Própria de Avaliação (CPA)

UNINA tem um Plano de Avaliação Institucional que prevê princípios, procedimentos e critérios das dimensões relevantes do processo de ensino-aprendizagemde gestão e da avaliação de desempenho dos seus colaboradores e docentes sob a ótica de um processo de avaliação embasado em duas lógicas: avaliação interna e externa: 

O processo de avaliação interna conta com a participação de toda a comunidade acadêmica. É coordenado pela Comissão Própria de Avaliação. 

O processo de avaliação externa é realizado por Comissões de especialistas do MEC e de indicadores de avaliação institucionalizados por esse órgão, como o ENADE. Os desdobramentos institucionais advindos dessa proposta serão oportunamente avaliados e aprovados, caso necessário, reformulados pelos órgãos competentes. 

A UNINA considera a autoavaliação um instrumento importante no processo de busca pela melhoria da qualidade do ensino e da Instituição. A avaliação é vista como um sistema democrático em que estudantes, professores e corpo administativo contribuem com a orientação das decisões necessárias ao seu bom funcionamento. 

Para a concepção do projeto de avaliação, foi criada a Comissão Própria de Avaliação (CPA), conforme Lei n.º 10.861/04, em seu Art. 11, que determina a constituição de representantes de todos os segmentos, corpo docente, discente, equipe administrativa e sociedade civil organizada. O êxito do projeto pedagógico e institucional perpassa, necessariamente, pela questão da avaliação. A abrangência desse processo, bem como a participação de toda a comunidade orienta e viabiliza os objetivos a serem atingidos pela faculdade Unina. 

A comunidade acadêmica, cada vez mais, vem compreendendo e participando da ideia de que é preciso se integrar ao processo de avaliação, com a possibilidade de sugerir mudanças para melhorar as práticas institucionais. 

Assim, fica garantido à comunidade interna e externa, de forma continuada e crítica, uma visão da educação oferecida pela UNINA. A divulgação dos resultados deve ser periódica, com análise permanente das condições de trabalho e encaminhamento de sugestões ao grupo de Diretores. 

O projeto foi concebido levando em conta, primordialmente, a opção da estratégia da Excelência Acadêmica: qualidade no ensino, na pesquisa, na extensão e nos processos e nos meios a serviço do estudante, com as seguintes ênfases: currículo, processo pedagógico, resultados alcançados, exigências sociais de mercado e gestão de curso. Cada uma dessas ênfases foi descrita por identificadores quantitativos que estão sendo utilizados para analisar, interpretar e avaliar as condições internas. 

A participação e o envolvimento da comunidade acadêmica é de suma importância, pois é desta maneira que IES poderá implantar as melhorias sugeridas: na infraestrutura (salas de aulas, laboratórios, biblioteca, sistemas operacionais), no setor acadêmico (docentes, material didáticos, estágio e demais processos de ensino aprendizagem) e no ensino à distância (tutoria, ambiente virtual e material didático)Neste site você também encontrará um canal de comunicação para dúvidas, críticas e sugestões.