Menu

“DESCOMPLICA, UNINA!”: ENTENDENDO ADJETIVOS 

Descomplica Unina: Os adjetivos possuem uma característica específica: acompanhar o substantivo dando características a ele. 

Olá! Vamos dar continuidade aos textos sobre as classes gramaticais. Se você leu os dois últimos publicados aqui no blog sobre substantivo e artigo, viu que estamos passeando  pelo “Planeta Gramática”. Caso queira relembrá-los ou lê-los pela primeira vez, clique aqui.  

Nesse terceiro texto da série de classes/grupos de palavras, vamos ver sobre o  “País Adjetivo”. No “País Adjetivo” “habitam” os termos os quais têm uma característica específica: acompanhar o substantivo dando características a ele. 

Leia também: 5 dicas para professores iniciantes

É sempre importante relembrar que o substantivo é o integrante mais importante do grupo de palavras, é ele quem “dita as regras”, e os outros termos o acompanham. Isso não é diferente com o adjetivo. 

No “País Adjetivo”, moram os “habitantes” (termos) que adoram elogiar, são “os galanteadores”, pois, às vezes, um único substantivo pode receber vários adjetivos (características/elogios). 

Agora que você já tem uma noção sobre eles, vamos ver como podemos usá-los.  

Inicialmente, é importante você saber que os adjetivos quase sempre acompanham o substantivo em gênero e  número/quantidade.  

Veja o primeiro exemplo de adjetivo:

Na frase acima, os adjetivos “pequeno” e “arteiro” estão no singular e no masculino, pois acompanham o substantivo “João”, o qual também está no singular e no masculino. Já o adjetivo “coloridas” está  no plural e no feminino, pois acompanha o substantivo “canetas”, que também está no plural e no feminino.  

Esses adjetivos, os quais acompanham o substantivo de acordo com o gênero (masculino/feminino) apresentado, recebem o nome de adjetivos biformes (duas formas).  

Existem também adjetivos que são chamados de neutros, pois o mesmo adjetivo serve para caracterizar tanto o substantivo masculino quanto o substantivo feminino, eles recebem o nome de  adjetivos uniformes (única forma). 

Esses adjetivos não mudam a sua grafia, independentemente do gênero do substantivo que eles estão acompanhando. Observe essas informações no exemplo a seguir. 

O adjetivo “grande”, em ambas as frases, acompanha o substantivo, indicando uma característica de tamanho. Na primeira frase, o adjetivo “grande” está caracterizando o substantivo masculino “prédio” e, na segunda frase, está caracterizando o substantivo feminino “igreja”

Repare que o adjetivo “grande”, em ambas as frases, mantém-se a mesma grafia, isso quer dizer que ele não alterou a sua forma para caracterizar o substantivo masculino e nem o feminino, por isso, ele é chamado de adjetivo uniforme. É o que acontece também com os adjetivos: gentil, inteligente, feliz, triste, frágil, comum, ruim, simples, leal, etc. Eles também são chamados de adjetivos uniformes.

Leia também: 3 maneiras de se tornar um especialista dentro da sua área de atuação.

Dentro do “País Adjetivo” temos também os adjetivos pátrios que se referem à origem, à nacionalidade de um ser (substantivo), estamos nos referindo ao país, ao estado, à cidade e ao continente de origem do substantivo. Quanto a isso, veja o próximo exemplo. 

Os termos “o jovem” e “a jovem” estão fazendo papel de substantivo e os termos que estão caracterizando-os são os adjetivos pátrios “brasileiro” e “acreana”

Quando estudamos os adjetivos, estudamos também as locuções adjetivas. A locução adjetiva é formada por dois termos (preposição+substantivo) e desempenha o papel de adjetivo, ela é percebida pelo contexto de um texto ou da fala.

Atente-se, no texto de exemplo anterior, os termos destacados em vermelho. Esses termos são chamamos de locuções adjetivas e  estão desempenhando um papel de adjetivo, pois estão caracterizando termos (substantivos) dentro do texto. 

Note que a locução adjetiva “do espaço” caracteriza  o substantivo “garoto” e também o substantivo “nave”, já a locução adjetiva “das estrelas” caracteriza o substantivo “céu”

Muitas vezes, podemos substituir a locução adjetiva por um adjetivo similar, como, por exemplo: garoto espacial, nave espacial e céu estrelado.  

Já com relação à posição dos adjetivos em uma frase, geralmente são colocados depois do substantivo, mas também podem ser usados na frente. Quando isso ocorre, a característica será expressa de uma forma mais enfática. Além da ênfase, também pode ocorrer mudança de sentido. Veja o exemplo abaixo.

Deu para perceber os diferentes sentidos, leitor? 

Outra forma de darmos destaque ao adjetivo é colocando-o depois de um verbo, como apresentado no exemplo a seguir na segunda frase, entre o substantivo “homem” e o adjetivo “mentiroso” tem o verbo “é”

A frase em que a característica “mentiroso” mais se destaca é na frase dois, pois ela é o foco da informação. 

Espero que você tenha “descomplicado” mais um assunto da nossa língua portuguesa. Nos próximos textos do Descomplica, Unina!, vamos dar continuidade a esses grupos de palavras.  

Até lá! 

Gostou? Ficou com dúvidas? Quer sugerir outros temas? Entre em contato com o setor do PROLAC, o Programa de Letramento Acadêmico da Faculdade Unina: carla.sanches@unina.edu.br ; luis.gabriel@unina.edu.br.  

Texto escrito pela professora Carla Emanuelle Sanches. 

 

Tópicos

Faculdade Unina