fbpx
Estudar na Quarentena

Estudar é o Melhor Investimento Durante a Quarentena

Vivemos momentos de isolamento social causados pela pandemia de coronavírus, a COVID-19. O isolamento afetou diretamente nossa rotina, paralisando trabalhos, estudos, comércios e nos forçando a se adaptar a uma nova forma de interação social. Neste cenário, muitas dúvidas e incertezas podem tomar conta de nossos pensamentos e, consequentemente, afetar nossas decisões para o futuro.

“Vou conseguir manter meu trabalho?… Onde devo investir meu tempo?… E meu dinheiro? ”

Para responder essas perguntas, vamos te contar o porquê que estudar é o melhor investimento durante a quarentena. Vamos lá!

Estudar é uma boa alternativa em qualquer situação, porém, estudar durante a quarentena se torna o melhor investimento para seguir as regras de isolamento e ainda garantir uma qualificação. Afinal, ainda não temos uma previsão de quando tudo irá normalizar e, por esse motivo, é preciso estar preparado para possíveis mudanças no mercado de trabalho.

Para nos ajudar nesse momento, temos a modalidade de ensino à distância, EaD. De acordo com a Associação Brasileira do Ensino à Distância (ABED), o Brasil tinha uma expectativa de atingir mais de 2 Milhões de alunos matriculados na modalidade até 2023, antes do isolamento. Agora, com a pandemia, acreditam que esse número logo será alcançado, como afirma a diretora da Associação, Lana Paula Crivelaro: “a expectativa é que esse número de alunos matriculados será alcançado bem antes desse prazo”.

 

Ensino EaD

Quando falamos no ensino à distância, se referimos ao melhor investimento para os estudos, não só na quarentena, mas em qualquer situação, pois é essa modalidade que oferece os melhores recursos para uma qualificação de qualidade no conforto de nossas casas. Ou seja, é o ensino EaD que nos possibilita garantir uma qualificação em tempos de quarentena.

 

Custo-benefício

Os cursos EaD são acessíveis para qualquer bolso. Além do aluno economizar com os materiais didáticos, contam com um ambiente virtual e biblioteca, disponíveis 24 horas, e também uma equipe de tutores de plantão para o atendimento.

Flexibilidade de tempo

No ensino EaD, quem define os horários de estudo é você, podendo intercalar os estudos com demais atividades diárias. Com essa modalidade você economiza com a locomoção, já que não precisa de deslocar de sua casa. Ou seja, com o ensino à distância você escolhe onde investe o seu tempo.

 

Autogestão

Outro ponto que torna os estudos o melhor investimento durante a quarentena é o desenvolvimento de novas habilidades, como a autogestão.

Sabendo que você será o responsável por criar o seu cronograma, adequando suas atividades diárias com os seus estudos, você desenvolverá habilidades de organização pessoal, tanto de tempo quanto de prioridades, buscando dinamismo e fluides para sua rotina.

 

Novas oportunidades

Em tempos de quarentena as formas de interação são variadas, mas, todas elas, dependem de uma tecnologia. Seja um aplicativo de mensagem, ou então, as crescentes videoconferências e fóruns de discussões.

É nesses momentos que temos a possibilidade de aprimorar nossos conhecimentos tecnológicos, descobrindo diferentes plataformas de comunicação. Também podemos ampliar o nosso network, se conectando com novas pessoas.

Estudar durante a quarentena é melhor investimento porque você estará se qualificando e se adaptando ao atual momento do mercado, seja para trabalhos remotos ou para uma retomada presencial após pandemia. 

Vale ressaltar que os cursos EaD são reconhecidos pelo MEC e possuem o mesmo peso dos cursos presenciais. Ou seja, investir nos estudos durante um isolamento social é a melhor opção para quem deseja se preparar para esse cenário ou estar pronto quanto tudo voltar ao normal.

Compartilhe Conhecimento:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email

Mais
Publicações

Eduardo Socini Miranda

Doutor em ciência política. Graduado em Ciências Sociais, pesquisador,
cientista político, assessor parlamentar, professor e coordenador do Curso
de Licenciatura em Ciências Sociais na Faculdade Unina.