“DESCOMPLICA, UNINA!”: como argumentar nas questões discursivas do Enade!

Nos textos anteriores do “Descomplica, Unina!”, você conheceu as partes que compõem um texto (introdução, desenvolvimento/argumentação e conclusão), como ele é estruturado e conheceu também alguns modelos de argumentação. Quer (re)ler esses textos? Clique aqui!  

Nessa terceira publicação, você vai ver outros modelos de argumentação que também o/a ajudarão com as suas ideias nas questões discursivas do Enade!  

Relembrando: 

Argumentação é um recurso utilizado nos textos para sustentar uma tese (ideia), logo, para o autor mostrar que sua ideia tem relevância, ele precisa ter bons argumentos.

Esses argumentos são essenciais na construção de um texto, pois, por meio deles, serão apresentados estudos, dados, fatos relevantes, opiniões de especialistas que embasarão a sua ideia/opinião/posição.

Você se lembra de que o primeiro parágrafo da sua resposta deve ser uma introdução ao tema, certo?! Depois dela, você precisa desenvolver “o corpo do texto”, que é constituído por parágrafo(s), acompanhada dos seus possíveis argumentos. 

Vale destacar que há alguns tipos de argumentação, nesse texto, daremos prosseguimento a outros argumentos: argumento de comparação, argumento por exemplificação, argumento enumeração argumento causa e consequência!  

Argumento de Comparação

argumento de comparação é utilizado quando você apresenta duas ideias e ressalta as semelhanças ou as diferenças entre elas. Você pode fazer a comparação entre situações sociais, políticas, econômicas, culturais entre diferentes países, regiões de um mesmo país, pessoas, classes sociais, comparação de épocas diferentes e entre situações. 

Para ficar mais fácil de você compreender como a argumentação ocorre no texto, veja o exemplo a seguir cuja temática abordada foi “Programa de vacinação em massa contra a covid-19”.

Repare que os dados utilizados para argumentação estão destacados em negrito. 

Ex.: 
Desde que os cientistas anunciaram a eficacia da vacina do covid-19 no final do ano de 2020, começou a corrida da vacinação em massa pelo mundo, mas muitos países ficarão para trás, com previsão de conclusão da vacinação de sua população para daqui dois anos, muitos por questão econômica e outros por irresponsabilidade por parte do governo, que rejeitou a compra de imunisantes para a produção das vacinas. 

Em Israel, desde o início da vacinação, em meados de dezembro, o sistema de saúde administrou 378 mil vacinas. Esta é a taxa mais rápida do mundo entre os 43 países que iniciaram a imunização — no Brasil, o governo federal, que tem se alinhado a Israel na política externa, não tem data concreta para começar a vacinação. Em entrevistas recentes, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, tem dito que o início provável da campanha nacional será em meados de fevereiro.”. 

(Trecho do texto retirado da fonte: https://www.bbc.com/portuguese/internacional-55468750 , 28 de dezembro de 2020). 

Argumento por Exemplificação

Já o argumento por exemplificação  é utilizado quando se quer argumentar por meio de exemplo específico, geralmente, trabalhamos esse recurso com o foco principal do parágrafo, justificando a sua ideia.

Para ficar mais fácil de você compreender como essa argumentação ocorre no texto, veja o exemplo a seguir cuja temática abordada foi “Como as fake news ajudaram nas últimas eleições”. 

Repare que o autor do texto traz o argumento histórico como embasamento, conforme destacado, em negrito, no texto. 

Ex.:  
As últimas eleições no Brasil vêm sendo marcada pelas “fake news” e muitos políticos conseguiram ganhar as eleições com ajuda delas, mas essa prática não é nova, ela já é antiga aqui no país, um exemplo, antes de implementaram a ditadura no Brasil, os militares brasileiros junto com o governo americano começaram espalhar notícias falsas para desestabilizar o governo vigente na época. 

Argumento por causa e Consequência

argumento por causa e consequência, como o próprio nome diz, é o argumento que vai apresentar causa e consequência de um fato. 

Você pode organizá-lo em duas partes: no primeiro parágrafo, você apresenta a causa; no segundo, a consequência. 

Para ficar mais fácil de você compreender como a argumentação ocorre no texto, veja o exemplo a seguir cuja temática abordada foi “As consequências da falta de chuva no estado do Paraná”. 

Repare no texto que a causa está destacada com a cor laranja e a consequência em negrito. 

Ex.: 
A falta de chuva, no estado do Paraná, vem causando baixa nos níveis dos reservatórios que abastecem Curitiba e Região Metropolitana. Por consequência disso, foi implementado um cronograma de rodízios no abastecimento de água, nessas regiões, pelo governo estadual junto à Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar).  

Argumento por Enumeração

argumento por enumeração  é utilizado quando você quer argumentar por meio de uma série de fatos que comprovem a importância do que você está defendendo.  

Vale ressaltar que, geralmente, esses argumentos são introduzidos por modalizadores que indicam uma ideia de enumeração, tais como: em primeiro lugar, primeiramente, além disso, ademais, outro fator importante… 

Para ficar mais fácil de você compreender como ele ocorre no texto, veja o exemplo a seguir cuja temática abordada foi “A influência das propagandas nos hábitos alimentares das crianças”. 

Repare no texto que a argumentação está destacada em negrito. 

Ex.:
Grandes empresas, há algum tempo, descobriram um público bem rentável, estou me referindo ao público infantil, principalmente as empresas alimentícias, elas enjetam  uma grande quantia nestas empresas publicitárias para criarem propagandas sedutoras, atrativas com o intuito de chamar a atenção desses consumidores tão pequenos. O objetivo é lucrar a qualquer custo. Essas propagandas apresentam produtos alimentícios cheios de açúcares, com personagens da moda, alegando que são produtos saudáveis e cheios de vitaminas.  

Por outro lado temos os dados das notificações do Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional, de 2019, que revelam que 16,33% das crianças brasileioras entre cinco e dez anos estão com sobrepeso; 9,38% com abosidade; e 5,22% com obesidade grave. 

E como essas crianças têm acesso a esses produtos? 

Em primeiro lugar, nota-se que cada vez mais as crianças estão conectadas à internet, estão usando cada vez mais as tecnologias digitais que dão acesso a essas publicidades. 

Em segundo lugar, os pais, por se sentirem culpados pela ausência na vida dos filhos, sedem aos desejos das crianças ou apenas compram esses produtos pela praticidade, alegando a falta de tempo de cozinhar. Muitos pais não se dão conta que essas publicidades influenciam de forma direta nos hábitos alimentares, alterando, consequentemente, o desenvolvimento físico e a saúde das crianças. 

Gostou? Ficou com dúvidas? Quer sugerir outros temas? Entre em contato com o setor PROLAC, o Programa de Letramento Acadêmico da Faculdade Unina: carla.sanches@unina.edu.br ou luis.gabriel@unina.edu.br

Texto escrito pela professora Carla Emanuelle Sanches. 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Mais
Publicações
“DESCOMPLICA, UNINA!”: substantivos

As palavras da língua portuguesa se dividem em dez grupos, mas há dois grupos de palavras considerados os mais importantes: os substantivos e os verbos. Neste texto, você vai conhecer melhor o substantivo.

Sua opinião é muito importante

Gostaríamos de saber como foi sua experiência em nosso site, desse modo podemos estar sempre em constante melhoria.



    Skip to content