O que é Perícia Grafotécnica e como os Profissionais da Pedagogia podem atuar nessa área?

Perícia Grafotécnica, uma profissão com muita demanda e poucos profissionais para prestar serviços. 

Com boas remunerações e cursos de capacitação simples, a profissão de Perito Grafotécnico tem crescido muito nos últimos anos. 

Pedagogo(a), sua próxima área de atuação pode ser aqui, na perícia grafotécnica. 

Se você não conhece esse termo e ficou curioso para saber mais sobre essa profissão, leia esse artigo até o final e descubra como você pode se tornar um Perito Grafotécnico. 

O que é um Perito Grafotécnico? 

O Perito Grafotécnico é um profissional responsável por analisar e identificar a veracidade de assinaturas em contratos, cheques, escrituras, entre outros documentos.  

É através do Perito Grafotécnico que alguns compromissos são firmados, pois ele pode atuar na análise de documentos isolados, como também acompanhar todos os trâmites de uma negociação.  

Dentre as fraudes que podem ser apontadas pela perícia grafotécnica estão:  

  • Assinaturas fraudulentas; 
  • Escrituras Falsificadas; 
  • Cheques adulterados; 
  • Entre outras.  

O “gesto gráfico”, que utilizamos em nossas assinaturas, é único. Ou seja, cada pessoa possui uma forma de escrita identificável.  

É nesse ponto que o trabalho do Perito Grafotécnico se baseia. Não existem duas pessoas que assinem com os mesmos traços, mesmo que treinem para fazer igual.  

O profissional da perícia grafotécnica é capacitado para analisar minuciosamente esses traços, comparando documentos oficiais e utilizando diversos recursos de precisão, para afirmar se a assinatura é realmente da pessoa.

Uma nova área de atuação para pedagogos!  

Um Perito Grafotécnico pode trabalhar de duas formas: Perícia extrajudicial e Perícia judicial.  

  • Na Perícia Extrajudicial o perito é contratado por um cliente particular e a sua análise não tem valor no Tribunal, sendo apenas um serviço prestado.

    Nessa esfera o Perito grafotécnico pode atuar como assistente técnico para empresas, como escritórios, cartórios, advocacias, bancos, etc. 
  • Já na Perícia Judicial, o perito é nomeado por um juiz e se torna um perito no juízo. Ou Seja, o perito elabora um laudo diretamente para a Justiça. 

    Nessa esfera o perito grafotécnico pode ser contratado pelas partes para apresentar uma análise contrária. Quando isso acontece, eles são designados assistentes técnicos.

Quem pode ser perito grafotécnico?

Não é necessário ser de uma área específica para se tornar um Perito Grafotécnico.  

Sobretudo, a maioria dos interessados nessa atuação são os profissionais e estudantes de Pedagogia, Psicologia, História, Letras, Direito, Arquivologia, Biblioteconomia, Gestão de RH, e pessoas com o Ensino Médio Completo

Para se tornar um Perito Grafotécnico é preciso fazer um curso de especialização na área para adquirir os conhecimentos da grafoscopia.

Importante!

Para atuar como Perito Judicial é preciso ter formação superior. Ou seja, é necessário ter um curso superior em alguma área de atuação. 

Vale ressaltar também que, para a perícia judicial, alguns tribunais podem exigir um período mínimo de formação, que varia de 2 a 3 anos.  

Quanto ganha um perito grafotécnico? 

Antes de falar quanto ganha um Perito Grafotécnico, é bom lembrar que esse profissional não recebe um salário, pois ele trabalha com a prestação de serviço.

Ou seja, ele recebe de acordo com a demanda e a cada serviço prestado.

Portanto, o valor que esse profissional recebe, pode variar, sendo possível receber por hora ou pela quantidade de serviços prestados.  

Apesar de não ser um trabalho fixo, o valor cobrado para a prestação de um trabalho já é muito bom, sendo mais atrativo que muitas áreas de atuação.  

Em média, o valor cobrado para uma perícia de assinatura simples para um serviço particular é de RS2.500,00.  

Já para uma perícia jurídica de uma assinatura simples, o valor pode chegar a R$4.000,00.  

Com esses dados é possível estimar quanto um Perito Grafotécnico pode receber, porém, como já dito antes, o valor pode variar de acordo com o tipo de documento e do tempo necessário para a execução da perícia.  

Onde fazer o curso de perito grafotécnico para pedagogos? 

Já imaginou em se tornar um Perito Grafotécnico de sucesso, atuando em diferentes esferas e sendo bem remunerado por isso? 

Isso já é realidade com a Pós-graduação de Perito Grafotécnico para Pedagogos da Faculdade UNINA! 

Um curso voltado para a formação de profissionais especializados em perícias de assinaturas, que serão aptos a identificar a autenticidade ou falsidade de documentos.  

Desenvolvemos uma pós especialmente para os profissionais de pedagogia que serão preparados para uma nova área de atuação. 

Venha estudar na Faculdade que é nota Máxima no Enade e reconhecida pela educação transformadora e inclusiva para todos! 

Obtenha o seu certificado de Perito Grafotécnico que será válido em todo território nacional.

Matricule-se já nessa pós-graduação e amplie as suas oportunidades no mercado de trabalho!  

Acesse: unina.edu.br/peritografotecnico e comece o seu curso ainda hoje!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Mais
Publicações