Interpretar ou Compreender o texto

Interpretar ou Compreender o texto?

No segundo texto dessa nossa série “Como ser um bom leitor?”, vamos apresentar a você a diferença entre interpretar e compreender um texto.

Provavelmente, ao ler o enunciado de uma atividade, já surgiu em você a dúvida do que teria que, especificamente, fazer, certo?

Fonte: Pixabay (2020)

Saber o que deve ser feito ao ler um texto para responde a uma questão é essencial para que você tenha êxito na sua resposta. Uma dessas especificidades é identificar se, ao se deparar com um texto, você precisa interpretá-lo ou compreendê-lo.

A seguir, você vai aprender a diferenciar as suas estratégias de leitura!

 

  • Interpretação ≠ Compreensão

A leitura é uma atividade humana que permite ao leitor ampliar o seu conhecimento de mundo, além de dar acesso ao conhecimento produzido ao longo do tempo. Assim, há inúmeras possibilidades de ações quando se pega um texto, entre elas apenas absorver o que está contemplado lá ou refletir a respeito da temática abordada. Portanto, lemos não apenas para abstrair conhecimento, mas também, e principalmente, para construir conhecimento.

Um dos principais pontos que você precisa ficar atento quando começar a ler um texto é saber se você vai precisar compreendê-lo ou interpretá-lo.

            Por algum momento, pode ser que você imagine que esses dois termos são iguais/sinônimos. No entanto, cada um indica uma intencionalidade específica para o leitor! Veja qual a diferença desses dois termos, iniciando pela compreensão!

            A compreensão do texto está atrelada ao que você entende do texto exatamente com as informações que o compõe, ou seja, é a análise que você faz do que está escrito/apresentado no próprio texto.

 

  • Dica 1

Um aspecto importante para você assimilar o que é a “compreensão do texto” é: você nunca vai opinar, criticar, concordar ou discordar quando alguma questão pedir o que você compreender do texto, é preciso que você responda exatamente como o texto apresenta o que for solicitado.

Já a interpretação está atrelada ao que você entende do texto a partir das informações que o compõe, ou seja, é quando você lê, compreende o que está escrito, mas vai além das informações dadas, ampliando a sua reflexão da temática abordada.

 

  • Dica 2

Na interpretação, você sempre precisará opinar, refletir e criticar o que está escrito no texto. O seu conhecimento de mundo e as suas experiências de vida e intelectual serão fundamentais para que você interprete um texto. Um exemplo simples são as tirinhas, como as do Armandinho e da Mafalda, onde não há uma informação precisa e única; para que você as compreenda, é preciso ter um conhecimento prévio do assunto contemplado nesses gêneros textuais.

Clique para ler algumas tirinhas do personagem Armandinho e analisar como se dá o processo de interpretação desse gênero textual!


Para ficar mais fácil ainda de você entender a diferença desses dois conceitos, essenciais para ser um bom leitor, analise a tabela a seguir com algumas dicas que podem ajudá-lo.

 

Compreensão

Interpretação

Exatamente o que está escrito no texto Está além do texto (implícito)
Não depende do seu conhecimento de mundo Vai depender do seu conhecimento de mundo
Nunca extrapola o texto Vai sempre além do que o texto diz
Expressões típicas: “Segundo o autor”; “O texto ponta que…”; “o autor diz que…” etc. Expressões típicas: “conclui-se do texto”; “é possível refletir a partir do texto” etc.

 

Depois de saber se a sua intenção ao ler o texto é de interpretá-lo ou compreendê-lo, é preciso identificar alguns pontos específicos que o ajudarão na construção de sentido. Esses pontos serão apresentados no próximo texto da nossa série “Como ser um bom leitor?”.

 

Gostou da dica? Compartilha esse texto com os seus colegas de turma e fique atento(a) à próxima postagem!

 

Escritor por: Luis Gabriel Venancio Sousa – Coordenador de Curso e responsável pelo Programa de Nivelamento da Língua Portuguesa.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Mais
Publicações
“DESCOMPLICA, UNINA!”: substantivos

As palavras da língua portuguesa se dividem em dez grupos, mas há dois grupos de palavras considerados os mais importantes: os substantivos e os verbos. Neste texto, você vai conhecer melhor o substantivo.

Sua opinião é muito importante

Gostaríamos de saber como foi sua experiência em nosso site, desse modo podemos estar sempre em constante melhoria.



    Skip to content